Tuesday, April 24, 2007

O silêncio conforta-me, e afronta-me.
O silêncio transforma o que sinto, leva-me a outros estados de espírito. Sinto que prefiro o barulho, o ruído ao silêncio, pelo menos na maior parte das vezes. Estar em silêncio não é natural, embora aspirar pelo silêncio seja um graal apetecido.
É no silêncio que me vejo só, e mesmo sendo como sou prefiro estar acompanhado.

2 comments:

Mauro said...

O silêncio e o ruído chegam a confundir-se, pelo menos comigo. por vezes o silêncio e tal que não me consigo ouvir!

Mauro said...

P.S: Gostei, tal como do 1º texto que está no blogge.